Europa: colonizador ontem, colonizador hoje

INTERNACIONAL | O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela condenou o ultimato dos países da União Europeia, comparando-o com ações de colonizadores.

Neste sábado (26), Reino Unido, Alemanha, França e Espanha – recebendo apoio da Holanda posteriormente – deram um ultimato de oito dias para Nicolás Maduro organizar eleições ou então o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, seria reconhecido presidente interino do país.

“A República Bolivariana da Venezuela rejeita fortemente a declaração da União Europeia de 26 de janeiro, que confirmou sua decisão de se juntar ao golpe de Estado orquestrado pelo governo dos EUA, tendo em mente a tentativa de dar à Venezuela um ultimato que lembra o estilo dos poderes coloniais”, publicou Jorge Arreaza, chanceler da Venezuela, em um comunicado no Twitter.

Esta informação encontra-se no Pátria Latina

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s