Esquerda brasileira chama a sair à rua contra o golpe reacionário

br.jpg

INTERNACIONAL | A Frente Brasil Popular, plataforma que junta por volta cinqüenta organizações sociais, sindicais e políticas (entre elas o MST, as principais centrais -CUT e CTB-, o PT e o PCdoB), convoca o povo brasileiro a se mobilizar no dia 18 de março contra o golpe que tramam as elites económicas e a direita política e midiática.

Organizações populares, centrais sindicais e forças da esquerda denunciam que está em marcha um golpe institucional reacionário orquestrado pelas elites económicas, com a colaboração da direita política e de setores da justiça e da mídia conservadora. Desta trama fariam parte o processo de de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o acosso judicial e midiático contra Lula e as manifestações promovidas pela direita no passado dia 13.

O último elemento conhecido desta trama é a divulgação por parte do juiz Sérgio Moro, responsável pela operação Lava Jato,  de um diálogo mantido entre a Presidenta Dilma Rousseff e o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Numa nota feita pública nesta quarta-feira (16), a Presidência da República condena o vazamento de conversa a afirma que representa uma “flagrante violação da lei e da Constituição da República,  cometida pelo juiz autor do vazamento”.

Toda a esquerda brasileira considera que o juiz Moro está a atuar de forma criminal e ao serviço do golpe da direita e de uma elite conservadora que não assumiu a derrota democrática do seu candidato, Aécio Neves, nas passadas eleições presidenciais. Frente a isto, a esquerda social e política está a se mobilizar “pela democracia, pela legalidade e pelas conquistas sociais”. Atos e vigílias estão a decorrer nestes dias por todo o País como preâmbulo da maciça mobilização prevista na sexta-feira, dia 18 de março, que quer mostrar a força do povo brasileiro em defesa do governo democrático.

Rui Falcão, Presidente do PT, afirma que “a desfaçatez e a truculência da classe dominante não têm limites. Para quem ainda se ilude com o discurso de seus representantes na mídia monopolizada e no parlamento, supostamente contra a corrupção e a favor da democracia, o sequestro de Lula, na última sexta-feira, dia 4 de março, foi um choque de realidade”. E acrescenta que o povo brasileiro tem “um grande desafio: encher as ruas em todo o País, no dia 18, sexta-feira, em defesa da democracia, dos presidentes Lula e Dilma, contra o golpe e por mudanças na economia. A esta convocação, nenhum de nós pode faltar!”

Pela sua parte,  o Portal Vermelho, órgão do Partido Comunista do Brasil, editorializa: “Os brasileiros vão se manifestar pela democracia e pela legalidade nesta sexta-feira, dia 18. Encherão as ruas com seus sentimentos em defesa do Estado Democrático de Direito. Contra a intolerância, o obscurantismo e o golpe que se trama contra a presidenta Dilma Rousseff. E confirmarão esse mesmo objetivo na manifestação marcada para 31 de março.

E ainda: “Os brasileiros que trabalham e produzem as riquezas do país vão demarcar, nas ruas, com a classe média alta e elitista que as ocupou neste domingo (13). A mídia conservadora alardeia, sem razão, que foram os brasileiros que se manifestaram neste domingo (13), em apoio ao golpe e ao impeachment. Foi a manifestação da intolerância, do ódio e da discriminação. Não foram os brasileiros que saíram de casa para manifestar-se no domingo, mas a camada mais rica da população, eleitora de Aécio Neves em 2014 e que sonha com a permanência de seus privilégios que o país já não aceita”.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s